Encontrei um animal perdido ou abandonado, o que fazer?

Primeira coisa é ter calma, o animal está assustado ou com medo já que muitos chegam para machucar ou agredi–lo, portanto os movimentos devem ser muito tranquilos mantendo olho no olho, procure conversar com ele com voz baixa e serena.

A partir do momento que você ganhar a confiança do animal, seja por um alimento, carinho ou petisco, lembre-se que ao resgata–lo toda a responsabilidade jurídica, civil e criminal, é sua, leve ao veterinário que fará uma avaliação física, e exames que o médico achar necessário, normalmente fará um hemograma, exame de fezes coleta de três dias alternados, colocar anti – pulgas, banho e tosa se for necessário.

Qualquer doença que o animal tiver, com a mudança de ambiente e de vida podem vir à tona, portanto precisa fazer quarentena, ou seja, mantê-lo separado do convívio de outro animal por quarenta dias, se não tiver nenhuma doença ótimo, porém se tiver, você restrita apenas o animal resgatado.

Se você decidiu ficar com o pet ou não passados os quarenta dias será necessário vacinar e castrar, daí você pode colocar para adoção, caso fique com ele, parabéns!!!

No momento da chegada do pet em sua casa, tudo é novo, cheiro, rotina, pessoas enfim, animal resgatado de filhote é mais simples e fácil já que não sofreu maus tratos nem de pessoas e nem da vida, porém animal resgatado adulto, terá mais dificuldades, ele tem memorias boas e ruins, por exemplo medo de homens, de vassouras ou rodos, de barulhos, de outros animais, enfim ,porém uma vez ultrapassado essas barreiras ele será eternamente agradecido, porque você com toda a paciência ajudou – o a superar as dificuldades e o pet passará a te ver como um deus, porque simplesmente você mudou a estória de vida dele!!

Caso você o resgatou e deseja encontrar uma família, o mercado pet denomina essa pessoa como; lar temporário, então será necessário entender os medos, dificuldades do pet, castrá-lo, vermifugá-lo, e encontrar de fato uma família que entenderá as dificuldades que ele já passou e disposta a ajuda-lo a superar os medos que ainda existam e mais que isso ganhar a confiança e amor desse pet e como recompensa a eterna gratidão.

Pensando no pior… Se o pet resgatado tiver uma doença crônica e fatal, converse com o veterinário responsável qual será o melhor caminho a seguir.

De qualquer maneira… Parabéns por ter resgatado um animal, certamente você é uma pessoa que faz a diferença no mundo em que vivemos!!!